• Ralph Dekker

Folhagens, assim como as flores, também podem ser aramadas para serem usadas em buquês e arranjos florais, abrindo-se mais possibilidades de criações como por exemplo novas formas ou às vezes simplesmente para mantê-las fixas em uma determinada posição no arranjo ou buquê.

Com o apoio de um arame, mesmo as folhas maiores como da aspidistra (ao lado) podem ser manipuladas. O arame mais adequado para isto é de 0,7 a 0,9 mm de espessura.


Outras folhas que podem ser aramadas assim são dracena, jiboia, monstera pequena (costela de adão), anthurium e curculigo.




Essas folhas grandes não são aramadas com a mesma técnica usada para as flores ou folhas menores. A técnica aplicada para as folhas grandes é a colagem dos arames no verso das folhas. Para isto é usada uma fita colante à prova d'água (fita "waterproof"). Você pode usar outras fitas não à prova d'água, entretanto quando usar numa superfície úmida, como uma folha natural, a fita à prova d'água tem maior adesão e não se solta. Essas fitas são vendidas na cor verde folha, ficando imperceptíveis nos arranjos e buquês.






Exemplo arranjo com folha de dracena fragrans aramada


Veja a seguir como usar esta técnica em uma folha de aspidistra:



Os materiais que você precisa para essa técnica são o arame reto de florista, com 40 ou 50 cm e a fita waterproof.


Se você quer aprender mais técnicas em arte floral, veja outros artigos neste blog ou assista a uma aula gratuita do nosso curso de formação profissional online:


https://www.floraldesign.com.br/curso-de-formacao-em-arte-floral



Grande abraço,


Ralph Dekker

Floral Design Brasil

Escola Internacional de Arte Floral

info@floraldesign.com.br


4 visualizaçõesEscreva um comentário

Primeiramente é melhor informar o porquê de aramar rosas para usar em buquês e arranjos florais. O principal motivo é que oferece possibilidades muito maiores para criar formas que não seriam possíveis usando a rosa no seu estado natural, como por exemplo, um buquê de noiva em formato de gota ou cascata.

No buquê em formato de gota ao lado as rosas foram todas aramadas individualmente. Depois montamos o buquê acrescentando uma a uma, de forma a criar um suporte fino, uniforme, elegante e fácil de carregar pela noiva.


Com as rosas aramadas você consegue colocá-las exatamente dentro da forma que deseja fazer. Também ajuda a manter as flores no lugar que colocou dentro do buquê. Quando monta um buquê natural, sem aramar, às vezes as flores saem do lugar que você originalmente colocou. Então, com a técnica de flores aramadas você consegue criar formas e designs mais perfeitos.








Outra vantagem é que você acaba criando um suporte mais fino e elegante para a noiva segurar. Quando montar o buquê com as hastes naturais muitas vezes o suporte é muito grosso e até mais pesado para segurar.


Antes de você aramar as flores, primeiro é muito importante hidratá-las bem. O correto procedimento é: retire as flores da embalagem, corte as hastes em diagonal, coloque em um recipiente limpo, com água limpa e conservante floral na dosagem correta e deixe por pelo menos 24 horas. Depois desse tempo as flores podem ser processadas para aramar (uma vez aramadas elas não têm mais fonte de água para se hidratar). Quando o buquê está pronto você pode colocar um conservante floral em spray (por exemplo Floralife Crowning Glory) por cima das flores para que elas mantenham sua beleza por mais tempo (não é milagrosa, talvez ganha mais 5-6 horas de durabilidade). Por via de regra um buquê aramado deve durar de 12 a 24 horas, mantendo em lugar fresco, fora de sol e vento.


Neste vídeo ensinamos como aramar uma rosa com uma técnica que pode ser aplicada para várias outras flores:


Se você quer aprender mais sobre preparo de flores, aramar flores, folhas e buquês ingresse no curso online de formação profissional: https://www.floraldesign.com.br/curso-de-formacao-em-arte-floral


Um grande abraço,


Ralph Dekker

www.floraldesign.com.br

info@floraldesign.com.br



  • Ralph Dekker

Atualizado: Mar 2

A partir do momento em que o produtor colhe as flores na sua produção, o tempo de vida delas começa a diminuir devido à interrupção do fornecimento de água e nutrientes realizado principalmente por suas raízes.


Existem várias formas para prolongar a vida útil das flores cortadas e uma delas é o corte que fazemos quando as recebemos. Usando um alicate de poda, desde que esse corte seja feito em diagonal e com lâmina bem afiada, essa técnica pode ser muito útil e eficiente quando você precisa cortar grandes quantidades de hastes de flores. Cortamos flores em diagonal para ter uma maior área para absorção de água e nutrientes. A desvantagem dessa técnica é que as hastes podem ser 'esmagadas' na hora de cortar, e mesmo que pouco, os vasos dilatadores presentes nos talos podem deixar passar menos água do que quando é feito um corte mais preciso e sem esmagar. Outra desvantagem é que normalmente você precisa das duas mãos para trabalhar com alicates e por isso cada vez que corta uma haste você coloca o alicate na mesa. Esse movimento consome tempo (pense fazendo isso centenas de vezes por dia), mas também um barulho irritante cada vez que o alicate bate na mesa. Imagine um equipe com todo mundo fazendo isto dia inteiro!


Uma técnica muito melhor para as flores e mais eficiente para você é cortar com uma faca bem afiada. A melhor forma para fazer isto é encostar a lâmina em 45 graus contra o talo e empurrar o talo contra a lâmina com dedo polegar . Agora com um movimento rápido com o braço em direção ao seu corpo, e mantendo o pulso firme, você corta o talo em diagonal. A faca bem afiada faz um corte limpo, sem esmagar o talo e ainda você pode manter a faca na sua mão, sem precisar soltar na mesa depois de cada corte. Ela funciona quase como um décimo primeiro dedo. Você vai poder pegar outras flores, mesmo segurando a faca na sua mão, ou até mesmo por exemplo atender o telefone ou anotar algum recado. Sua velocidade de trabalho é muito maior, e não tem esse barulho irritante do alicate batendo na mesa cada vez que corta uma haste.


É muito importante usar uma faca bem afiada e investir em um afiador para conseguir fazer um corte fácil, rápido e limpo. A lâmina da faca deve fazer o trabalho de corte, e por isso não pode dobrar o talo sobre a lâmina como na foto. Também não coloque seu dedo polegar na ponta do talo, mas do lado oposto da lâmina. Para praticar use primeiro um talo não muito duro, como por exemplo de crisântemo ou alstroeméria. Se usar um talo muito lenhoso, como da folhagem murta, pittosporum ou até mesmo uma rosa, será mais difícil praticar.




Sempre depois que use a faca, por exemplo no final do dia, é necessário higienizar. Isto significa limpar com por exemple detergente, mas também desinfectar para tirar qualquer possibilidade de espalhar bactérias ou doenças nas flores que vai usar dia seguinte.


No vídeo seguinte ensinamos o corte de alstroeméria:



A faca de florista pode ser bem simples (com menor durabilidade) ou então mais sofisticada que pode durar a vida toda.


Se você quer aprender mais sobre como cortar flores e folhagens e o uso das principais ferramentas e acessórios para um florista ou decorador profissional, além de uma grande quantidade de buquês e arranjos florais, conheça o curso de Formação Profissional em Arte Floral: https://www.floraldesign.com.br/curso-de-formacao-em-arte-floral



Um grande abraço,


Ralph Dekker

Floral Design Brasil

info@floraldesign.com.br


Floral Design Brasil

Escola Internacional de Arte Floral

 

Holambra - SP

CNPJ 12.955.955/0001-81

  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
  • Pinterest Social Icon

(19) 98227 1812

Apenas WhatsApp

Todos os direitos reservados para Floral Design Brasil © 2019