• Ana Rita Gimenes

Atualizado: Jun 25



Florista, designer floral ou artista floral é o profissional habilitado a elaborar arranjos, buquês e tantos outros produtos com flores e plantas naturais como principal matéria prima.


É uma profissão empolgante e pode ser muito bem remunerada. Isto porque as flores estão presentes em todos os momentos das pessoas, no seu nascimento, aniversários, conquistas, celebrações, casamentos, bodas, até as últimas homenagens prestadas. Não existe nada mais simples, acessível e de maior simbologia do que as flores para representar as emoções da nossa existência. Muitas vezes, uma única haste de flor pode provocar uma enorme e inesquecível emoção.


O designer floral trabalha com pessoas e a expressão de seus sentimentos. Por isso deve estar muito bem preparado para prestar excelentes serviços e assim ser bem sucedido em seu negócio.


Trabalhar com flores e plantas pode ser maravilhoso, mas se você entrar apenas com sua força de vontade e sua paixão, sem preparo profissional de qualidade, certamente perderá dinheiro e tempo.


Existem vários segmentos nos quais o designer floral pode atuar:

  • Floricultura loja física e ou virtual;

  • Decoração de eventos sociais e corporativos, de qualquer natureza e porte;

  • Assinatura de flores – arranjos e buquês entregues periodicamente;

  • Buquês de noiva e adornos;

  • Arranjos para condolências;

  • Entre outros.

Como profissional você pode atuar em um ou em todos os segmentos acima. Mas se você está ingressando no ramo e tem um capital inicial pequeno, o ideal é escolher entre eles, pois possuem diferentes oportunidades e exigências em conhecimento, infraestrutura e investimento.


Uma floricultura precisa ser uma loja bonita, pode ser pequena, estar sempre de portas abertas, em local de grande circulação de pessoas, com estacionamento fácil, ter estoque de mix de produtos adequado para o nicho que atende, atuar nas datas comemorativas do ano, ter funcionários fixos.


Já uma empresa de decoração de eventos pode estar em um espaço mais simples e maior, prestar atendimento ao cliente com hora marcada, pode estar em local mais afastado do centro, não precisa ter estoque de flores e folhagens, pode ter seus próprios materiais de decoração ou alugá-los conforme seus projetos, ter funcionários fixos e também freelancers conforme demanda. É o setor que mais cresceu nos últimos anos e o que desperta mais 'glamour'.


Você pode se especializar em Assinatura de Flores, que é a venda periódica de arranjos e buquês para empresas e residencias, com contrato semanal, quinzenal ou a combinar. Para isso, você pode ter seu espaço de trabalho em casa, não precisa ter um local de atendimento ao cliente, pois você pode ir até ele. Não precisa ter estoque de flores e folhagens pois compra conforme a demanda, e as suas peças como vasos, recipientes, etc. circulam entre seus clientes.


Também existem profissionais especializados em buquês de noivas e adornos, como flor de lapela, tiaras, arranjos para cabelo, e afins para atender exclusivamente casamentos, bodas e formaturas. Também não precisa ter estoque de flores e folhagens, a infraestrutura é simples e você trabalha sozinha(o), conforme a sua demanda. Através de parcerias com cabeleireiros, maquiadores, empresas de roupas para festas, entre outros, você vai criando sua rede de contatos e parcerias.


Uma grande oportunidade também é o segmento de arranjos para condolências. É provavelmente o mais conservador em termos de novidades em design floral, afinal, as coroas de flores são iguais em todo o Brasil e seguem assim por anos. Enquanto que em outros países se faz arranjos com design bem diferenciado e não apenas coroas e cruzes. A questão é que muitos profissionais de design floral não querem atuar neste segmento por questões culturais e emocionais, não querem lidar com a dor.

Mas se acreditarmos na beleza que existe na última homenagem prestada a alguém e na oportunidade de poder amenizar um pouquinho a dor da perda, podemos empreender com sucesso neste segmento através de novos produtos e serviços.

Aqui listamos algumas dicas para você que está ingressando ou deseja melhorar suas habilidades profissionais


1. Domine as principais técnicas da floricultura internacional

É impossível ser um bom designer floral sem conhecer as técnicas da arte floral, as principais flores e folhagens do seu mercado, como comprá-las, armazená-las e manuseá-las, e como criar arranjos e buquês, dos tradicionais aos diferenciados. Quais as ferramentas e acessórios que o designer floral necessita para desenvolver seus trabalhos. Como em toda atividade artística, a criatividade está diretamente ligada ao conhecimento de técnicas. Afinal, arranjos e buquês florais são o resultado da aplicação de técnicas na combinação dos mais diversos materiais florais e não florais, naturais ou desidratados, de cores, formas, texturas, fragrâncias, proporções e tamanhos dos mais variados. São infinitas possibilidades de combinações, o que torna a profissão empolgante e prazerosa. Estude para poder oferecer sempre produtos e serviços diferenciados de sua concorrência, manter-se atualizado e ser formador de opinião ou referência em sua região. Ninguém, nem mesmo o melhor mestre da arte floral, sabe tudo. Sempre há o que aprender.

Em nosso Curso de Formação Profissional em Arte Floral você encontra todo conhecimento de que precisa para ingressar na carreira ou aperfeiçoar-se como designer floral.

2. Pesquise o seu mercado

Faça um estudo das floriculturas e empresas de decoração de sua cidade ou região. Veja quantas são, onde estão, como trabalham, qual mix e qualidade de produtos e serviços oferecem, qual infraestrutura que possuem, como é o atendimento pessoal, por telefone, por chat, por whatsapp, como estão classificadas no Google e Facebook, se investem em propaganda, como está a concorrência com lojas de autosserviço ou supermercados. Faça pesquisas específicas em relação ao segmento de seu interesse, por exemplo, se for decoração de eventos, quais e quantos são os espaços de festas, quantos casamentos e formaturas acontecem por ano, qual o orçamento médio dos eventos, quais os demais fornecedores, como buffets, empresas de aluguel de mobiliário para festas, etc.

3. Trace seu plano de negócios

Com o conhecimento da arte floral e das oportunidades de atuação em sua região, você deve agora traçar seu plano de negócios. Pense em qual segmento oferece mais oportunidades, quais vantagens competitivas que você tem em relação às empresas atuantes, qual será a sua assinatura ou diferencial em produtos e serviços, qual a infraestutura e recursos humanos que você precisa ter e qual investimento para tal, onde encontrar os melhores fornecedores, etc.. Invista em cursos de gestão de negócios, online ou presenciais.

Se não pretente neste momento abrir seu próprio negócio, com o certificado de designer floral em mãos ofereça seus serviços a uma empresa já atuante e desta forma adquira mais experiência. Há uma grande demanda ou necessidade de funcionários e freelancers bem qualificados em todas as regiões do Brasil e a remuneração pode ser bem interessante, com um risco de capital bem menor.

4. Crie sua assinatura

Visitando floriculturas e empresas de decoração de referência e pesquisando no Instagram, Pinterest, Facebook e sites você pode criar um acervo para seu aprendizado em arranjos, buquês, decorações de que mais gosta. Pratique, pratique e pratique, pois só assim pode desenvolver a sua habilidade e criatividade. Aprenda o máximo que puder sobre fotografia e fotografe as suas criações florais, para ter seu próprio portfolio de produtos e serviços.

5. Esteja sempre atualizado com as mídias sociais, ferramentas e aplicativos digitais

São inúmeras as ferramentas digitais para comunicação, marketing, gestão de negócios, e estão cada vez mais fáceis de usar. Ampliam as possibilidades de sucesso e facilitam os processos. As mídias sociais são plataformas de comunicação que conectam pessoas em todo o mundo e ajudam o marketing a segmentar público, criar audiência e vender mais. As principais mídias sociais são para segmento de flores são Instagram, Facebook, Pinterest, Facebook Messenger e WhatsApp.


6. Aprenda a observar tudo o que a natureza tem a oferecer

É notório que estamos valorizando elementos naturais na composição de arranjos e buquês florais. Plásticos e outros elementos artificiais não atraem mais os olhos dos consumidores. Além de ocultarem a beleza das flores e plantas, acabam sendo ‘lixo’ no instante em que a flor é dada como presente. A natureza oferece cascas, sementes, frutos, folhas, raízes, troncos e tantos outros elementos, muitas vezes a custo zero. É claro que não vamos praticar o extrativismo e nem invadir propriedade de terceiros, mas ao seu redor você pode encontrar materiais lindos e renováveis para fazer as suas composições florais. Com as técnicas certas você aprende a observar o que tem e a criar com grande exclusividade e beleza.

7. Acompanhe a evolução de outros setores da Arte e do Design

Estudar História da Arte é bem interessante. Tem também muita informação em arte e design nos setores de arquitetura, paisagismo, mobiliário, moda, artes plásticas, design gráfico, etc. Acompanhando estes setores você pode manter-se atualizado nas tendências nacionais e internacionais em cores, texturas, formas, materiais, enfim, nas possibilidades de expressão da Arte e trazer tais elementos para o seu nicho de mercado. Pode ser muito estimulante explorar novas ‘terrenos’ e encontrar oportunidades para o desenvolvimento de suas habilidades criativas e sua realização profissional.

Convido você a refletir nestes pontos e a buscar todas as informações que puder. Assim, você vai sentir segurança e determinação para estabelecer suas metas e tomar suas decisões, seja para iniciar ou para aperfeiçoar-se como Designer Floral Profissional.


E se você quer aprender ou desenvolver suas habilidades como designer floral, conheça nossos cursos completos:

  • Curso de Formação Profissional em Arte Floral, clique aqui

  • Curso Decoração de Casamentos, Festas e Eventos, clique aqui


Grande abraço e conte sempre conosco,

Ana Rita Gimenes

Floral Design Brasil

Escola Internacional de Arte Floral


info@floraldesign.com.br

www.floraldesign.com.br

A calla, ou Zantedeschia aethiopica, é uma flor de bulbo com disponibilidade o ano todo e pico de produção na primavera. É uma prima do 'copo de leite' que encontramos na natureza do Brasil, porém, possui maior durabilidade e maior variedade de cores disponíveis no mercado, já que o copo de leite é encontrado apenas nas cores branca e branca com verde.


O bulbo de Zantedeschia é importado principalmente da Holanda e por apresentar várias dificuldades na sua produção tem custo alto. A produção em áreas de temperatura amena resulta em produtos de melhor qualidade, e por isso a Zantedeschia é produzida nas regiões de maior altitudes no Brasil. Dependendo do tamanho do bulbo e condições da produção, a haste pode chegar a 70 centímetros de comprimento com uma flor de 15 centímetros. A flor na verdade fica na espiga dentro do copo colorido e é minúscula.

O copo (erroneamente chamado de flor) é uma folha deformada e colorida que tem o objetivo de atrair insetos, que quando entram no copo e encostam nas flores fazem a polinização. As muitas cores de Zantedeschia que hoje encontramos não são todas 'naturais'; produtores criam em laboratório novas variedades e cores continuamente.



Normalmente a haste de Zantedeschia é bastante flexível. Entretanto ela fica mais rígida quando está bem hidratada e armazenada em temperaturas baixas, por exemplo em câmara fria. Para tornar a haste mais flexível você pode deixar-lá fora da água por algumas horas e assim pode até 'enrolar' a haste dentro de um vaso de vidro tipo aquário.

A Zantedeschia é uma flor que pode ficar bastante tempo sem água e não perder sua beleza. Não são muitas flores que podem ficar muito tempo fora de água, especialmente em temperaturas mais altas como no Brasil. Uma outra flor que suporta uma breve desidratação para torná-la mais flexível é a tulipa. Ambas as flores podem se hidratar novamente depois deste procedimento (faça um novo corte antes de hidratar), deixando as hastes mais rígidas novamente.





Mas muitas vezes não dispomos de tempo para desidratar a flor para poder manipular. Então podemos utilizar outra técnica, que funciona muito bem com as Zantedeschias. Com uma faca solte uma lâmina ou uma parte lateral bem fina da haste, de baixo para cima (até próximo do botão). É necessário somente uma 'lasquinha' fina para conseguir o resultado. Imediatamente a haste fica bem flexível para enrolar em vasos até bem pequenos.


No vídeo abaixo ensinamos como fazer isto:



Quando usar essa técnica a durabilidade da flor será prejudicada, mas por outro lado você tem um resultado imediato.


Se você quer aprender mais técnicas em arranjos florais, veja nosso blog e conheça nosso curso de formação profissional em arte floral: https://www.floraldesign.com.br/curso-de-formacao-em-arte-floral


Grande abraço,


Ralph Dekker

Floral Design Brasil

info@floraldesign.com.br

www.floraldesign.com.br

29 visualizaçõesEscreva um comentário
  • Ralph Dekker

A espuma floral foi desenvolvida nos anos 50, nos Estados Unidos, mas chegou ao Brasil somente no final dos anos 70. Antes da espuma floral usava-se muito musgo encharcado para montar bases e fixar flores e folhagens para arranjos. Esse musgo até hidratava um pouco as flores e folhas, mas elas estragavam mais rapidamente pelas bactérias e fungos presentes no musgo.

Espuma floral é um sub produto de petróleo, e o produto tradicional não é biodegradável, levando anos para se decompor na natureza. Ele é entretanto, neutro, e por isso não emite nenhuma toxina depois de descartado. Para fins de reciclagem pode ser colocado junto com plásticos.


A empresa OASIS desenvolveu uma espuma floral recentemente que é mais bio degradável, levando quase 2 anos para se decompor, que é muito menos do a que espuma floral tradicional.



Sortimento de formatos em espuma floral

Hoje existe uma infinidade de formas e tamanhos de espuma floral no mercado, inclusive no Brasil. O formato mais comum é bloco ou "tijolo" vendido no atacado em caixas com 24 ou 48 unidades, porém lojas como gardencenters vendem às vezes por unidade.


Bloco tradicional de espuma floral

Outros formatos são bolas, cones, anéis e discos em vários tamanhos. Recentemente foi lançado espuma floral na cor preta, que pode ser usada em arranjos ainda parcialmente descobertas (não há necessidade de esconder toda a espuma), fazendo parte do elemento decorativo.




Arranjo feito em espuma floral preta



Um bloco tradicional de espuma floral pesa em torno de 40 gramas e pode absorver 1.5 litros de água em aproximadamente 2 minutos. É possível acrescentar conservante floral na água antes de hidratar o bloco, desta forma a espuma floral estará hidratada com conservante! Quando hidrata-se a espuma, nunca a force para baixo da água, pois é provável que não vai hidratar por completo.


Abaixo nosso vídeo com instruções de como hidratar corretamente espuma floral:


Uma vez que a espuma floral foi hidratada, ela não vai conseguir hidratar novamente se secar. Para mantê-la hidratada deve-se continuamente fornecer água, para que as flores e folhagens durem por mais tempo.


Para aprender muito mais, conheça o nosso curso de formação profissional online: https://www.floraldesign.com.br/curso-de-formacao-em-arte-floral


Um grande abraço,


Ralph Dekker

Floral Design Brasil

info@floraldesign.com.br

www.floraldesign.com.br


73 visualizaçõesEscreva um comentário

Floral Design Brasil

Escola Internacional de Arte Floral

CNPJ 12.955.955/0001-81

  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
  • Pinterest Social Icon

+ 1 403 707 7326 

Apenas WhatsApp

Todos os direitos reservados para Floral Design Brasil © 2020