O mercado brasileiro de flores e plantas ornamentais

Segundo dados do Ibraflor - Instituto Brasileiro de Floricultura, em 2016 o mercado de flores cresceu cerca de 8%, com um faturamento total de R$ 6,65 bilhões. Entre 2011 e 2014 o faturamento atingia crescimento de 12 a 15%, sendo que em 2015 o faturamento foi de

R$ 6,2 bilhões e em 2014 de R$ 5,7 bilhões.

Holambra, através das cooperativas de produtores (Veiling Holambra e Cooperflora), representa 40% do mercado nacional. Estas duas cooperativas juntas reúnem cerca de 460 produtores e comercializam seus produtos a centenas de clientes: atacadistas, redes de supermercados, grandes decoradores, floriculturas e gardens centers.

No Brasil, o setor é responsável por 199.100 empregos diretos.  Na produção estão empregados 78.700 (39,53%), na distribuição são 8.400 (4,22%), no varejos são 105.500 (53,00%) e em outras funções são 6.500 (3,25%).

A produção conta com 8.250 produtores de flores e 14.992 hectares de área cultivada (propriedade média de 1,8 hectares). São eles os responsáveis pelo cultivo de mais de 3.500 variedades e de cerca de 350 espécies de flores e plantas ornamentais.

Na comercialização atuam 60 centrais de atacado, 650 empresas atacadistas e 19.240 pontos de venda no varejo.

O consumo de flores no Brasil é de R$ 26,68 por habitante por ano, enquanto que na Europa o consumo médio é de R$ 150,00. O maior consumidor europeu é a Alemanha, com gastos anuais de R$ 190,00 por habitante.

A profissão de florista ou designer floral 

É uma atividade bastante prazerosa e de grande amplitude de atuação. O trabalho do designer floral está presente em grandes momentos de nossa vida, do nascimento às últimas homenagens, em festas e e eventos, sendo a flor usada para ornamentação ou presente.

Como em todos os setores, requer conhecimento prático e teórico em relação aos produtos disponíveis e em relação às necessidades e expectativas dos clientes para prestar os melhores serviços.

Um bom profissional tem que ser versátil e grande conhecedor da arte floral, dominando todos os estilos, técnicas, conceitos e materiais. Necessita conhecer a fundo a matéria-prima do seu trabalho, ou seja, a flor e todos os materiais complementares. Precisa saber comprar, manusear e seus trabalhos devem ter boa durabilidade para o consumidor.  

 

Atividades de negócios nas quais os designers florais podem atuar:

  • Floricultura (loja física ou virtual);

  • Decoração e organização de festas e eventos;

  • Assinatura de flores (venda semanal de arranjos por contrato, para residências ou empresas);

  • Buquês de noivas diferenciados;

  • Arranjos diferenciados para funerais;

  • Entre outras.

Floral Design Brasil

Escola Internacional de Arte Floral

 

Holambra - SP

CNPJ 12.955.955/0001-81

  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
  • Pinterest Social Icon

(19) 98227 1812

Apenas WhatsApp

Todos os direitos reservados para Floral Design Brasil © 2019