• Ralph Dekker

Como usar cascas e bainhas de palmeiras em decorações florais

Atualizado: Fev 8

A natureza oferece abundância em materiais, muitas vezes gratuitos, para usar em decorações florais. A casca e a bainha das folhas de palmeiras são materiais que podem ser usados para muitas ideias.

A casca de palmeira é uma proteção para o cacho de sementes. Assim que a casca abre, as sementes saem para amadurecer, como na imagem ao lado. Em pouco tempo a casca solta do tronco e estará pronto para usar em arranjos florais. Normalmente ela é encontrada seca na natureza ou então em lojas de flores e folhas secas. Como cada variedade de palmeira tem um formato de folha diferente, nós temos esta mesma variedade de cascas disponíveis. É só olhar ao seu redor e você vai reconhecer na rua a beleza nesses materiais que normalmente são descartados como lixo de jardim.







Ao lado há a foto da bainha da palmeira Imperial, que é bem grande e pode ser usada tanto como base para um arranjo grande, mas também como detalhes em arranjos ou buquês quando cortadas em pedaços. A bainha é a parte onde a folha está presa no tronco da palmeira. Nós usamos como base para um arranjo vertical, que pode ser usado na entrada de salão de festas e até mesmo no corredor da igreja.

Veja a montagem passo a passo deste arranjo:

Uma das cascas mais comuns para usar em arranjos florais é a do coqueiro, que é bem menor e um pouco mais rígida. Se colocar espuma floral nesta casca é preciso ter o cuidado de proteger a base usando um pedaço de plástico ou um pratinho raso. Desta forma a água da espuma floral não vai vazar e molhar a peça, e talvez também a mesa. Um exemplo de arranjo nesta casca é esse:

Para fazer este arranjo criamos um pé com chapa de ferro e 2 pinos com 15 centímetros de altura. Em seguida furamos a casca em 2 pontos, exatamente onde os pinos entram, e a fixamos com parafusos. Assim fica uma estrutura bem firme, estável para montar um arranjo e ainda transportar até o local de um evento. Dentro da casca colocamos uma bandeja baixa e estreita para acomodar a espuma floral. Depois montamos o arranjo com relativamente poucos materiais e grande impacto.


Às vezes você encontra bainhas ainda verdes, e essas podem ter um visual com até maior impacto. Entretanto, por ainda estarem verdes e frescas, são muito maleáveis e mais instáveis para usar. Mesmo assim podemos imaginar o uso dessa flexibilidade para "embrulhar" um arranjo, como na foto abaixo:

Neste arranjo colocamos um pedaço de espuma floral dentro da casca e inserimos numa fileira as Callas (Zantedeschias) amarelas. Em seguida amarramos com um pedaço de raiz de jiboia (Philodendron scandens) para trazer mais textura ao arranjo, e também outro elemento decorativo. Para apresentar usamos uma tábua de madeira envelhecida, destacando ainda mais a peça verde com a cor de madeira combinando com a raiz de jiboia.


Se você não tem fácil acesso a esses materiais, é possível encontrar cascas e bainhas em lojas de flores e folhas secas, Ceasas ou até mesmo em lojas online.


E você, já usou em suas criações florais?


Ralph Dekker


Floral Design Brasil

Escola International de Arte Floral

www.floraldesign.com.br

info@floraldesign.com.br


0 visualização

Floral Design Brasil

Escola Internacional de Arte Floral

CNPJ 12.955.955/0001-81

  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
  • Pinterest Social Icon

+ 1 403 707 7326 

Apenas WhatsApp

Todos os direitos reservados para Floral Design Brasil © 2020