top of page

Como usar cascas e bainhas de palmeiras em decorações florais

A natureza oferece abundância em materiais, muitas vezes gratuitos, para usar em decorações florais. A casca e a bainha das folhas de palmeiras são materiais que podem ser usados para muitas ideias.


A casca de palmeira é uma proteção para o cacho de sementes. Assim que a casca abre, as sementes saem para amadurecer, como na imagem ao lado. Em pouco tempo a casca solta do tronco e estará pronto para usar em arranjos florais. Normalmente ela é encontrada seca na natureza ou então em lojas de flores e folhas secas. Como cada variedade de palmeira tem um formato de folha diferente, nós temos esta mesma variedade de cascas disponíveis. É só olhar ao seu redor e você vai reconhecer na rua a beleza nesses materiais que normalmente são descartados como lixo de jardim.





Ao lado há a foto da bainha da palmeira Imperial, que é bem grande e pode ser usada tanto como base para um arranjo grande, mas também como detalhes em arranjos ou buquês quando cortadas em pedaços. A bainha é a parte onde a folha está presa no tronco da palmeira. Nós usamos como base para um arranjo vertical, que pode ser usado na entrada de salão de festas e até mesmo no corredor da igreja.


Veja a montagem passo a passo deste arranjo:



Uma das cascas mais comuns para usar em arranjos florais é a do coqueiro, que é bem menor e um pouco mais rígida. Se colocar espuma floral nesta casca é preciso ter o cuidado de proteger a base usando um pedaço de plástico ou um pratinho raso. Desta forma a água da espuma floral não vai vazar e molhar a peça, e talvez também a mesa.

Um exemplo de arranjo nesta casca é esse abaixo:



Para fazer este arranjo criamos um pé com chapa de ferro e 2 pinos com 15 centímetros de altura. Em seguida furamos a casca em 2 pontos, exatamente onde os pinos entram, e a fixamos com parafusos. Assim fica uma estrutura bem firme, estável para montar um arranjo e ainda transportar até o local de um evento. Dentro da casca colocamos uma bandeja baixa e estreita para acomodar a espuma floral. Depois montamos o arranjo com relativamente poucos materiais e grande impacto.

Às vezes você encontra bainhas ainda verdes, e essas podem ter um visual com até maior impacto. Entretanto, por ainda estarem verdes e frescas, são muito maleáveis e mais instáveis para usar. Mesmo assim podemos imaginar o uso dessa flexibilidade para "embrulhar" um arranjo, como na foto abaixo:



Neste arranjo colocamos um pedaço de espuma floral dentro da casca e inserimos numa fileira as Callas (Zantedeschias) amarelas. Em seguida amarramos com um pedaço de raiz de jiboia (Philodendron scandens) para trazer mais textura ao arranjo, e também outro elemento decorativo. Para apresentar usamos uma tábua de madeira envelhecida, destacando ainda mais a peça verde com a cor de madeira combinando com a raiz de jiboia.


Se você não tem fácil acesso a esses materiais, é possível encontrar cascas e bainhas em lojas de flores e folhas secas, Ceasas ou até mesmo em lojas online.

Grande abraço,

Ralph Dekker


Floral Design Brasil

Escola International de Arte Floral

4.193 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page